Pular para o conteúdo principal
pesquisa

Na quarta-feira, 8 de março de 2023, para marcar o Dia Internacional dos Direitos da Mulher, a Universidade da Guiana Francesa, em parceria com a Prefeitura da Guiana Francesa, organizou uma manhã de discussões sobre a mudança do papel da mulher na sociedade.

Durante quase quatro horas, alunos, membros da equipe e pessoas de fora da Universidade da Guiana foram convidados a debater no terraço do restaurante da universidade. Deliberadamente provocativo, o tema da manhã foi: qual é o lugar das mulheres na cozinha? Vamos falar sobre isso! Isso deu o tom da manhã e proporcionou um ambiente descontraído tanto para os participantes quanto para o público. O objetivo da manhã era explicar as pressões sociais que podem ser exercidas sobre as mulheres, desconstruir preconceitos existentes e, às vezes, persistentes, criar um debate e remover os obstáculos que podem estar enterrados em algumas mulheres, especialmente estudantes.

Uma manhã para fazer as pessoas falarem

Liderada por Ayodele Germa, a manhã foi dividida em três partes.

A primeira parte foi dedicada ao que os especialistas tinham a dizer. Várias pessoas "especialistas" em suas áreas foram convidadas a discutir o tema do dia e, de forma mais geral, a mudança do lugar da mulher na sociedade (tanto em escala local quanto em escala mais ampla). O público pôde fazer perguntas e debater com os seguintes convidados: Isabelle Hidair (Antropóloga e delegada regional para os direitos e a igualdade das mulheres na Guiana Francesa), Pascale Legendry (Diretora de Recursos Humanos da Universidade da Guiana Francesa), Marc Pave (Doutor em História, professor em aulas preparatórias para as grandes écoles) e Mylène DANGLADES (Diretora do laboratório MINEA e escritora).

A segunda parte deu voz às mulheres por meio de uma série de dez depoimentos de mulheres bem-sucedidas. Doze mulheres de origens completamente diferentes (estudante, repatriada, diretora de empresa, cientista, esportista, etc.) apresentaram suas carreiras profissionais e pessoais ao público. Elas descreveram seus sucessos, fracassos, dificuldades e vantagens como mulheres.

Na terceira e última parte, o público foi brindado com a leitura de poemas musicados por Négrès Comou. O público também foi convidado a compartilhar um almoço com os palestrantes para dar continuidade às discussões.

Fechar menu

Universidade da Guiana Francesa

pt_BRPortuguês do Brasil